MENU

Noites

NOITES (publicado no livro Materializador de sonhos que acompanha o baralho de tarô desta obra. escrito a partir de fragmentos de 50 senhos que me contaram e que eu materializei) NOITE 1 Hoje sou uma pessoa totalmente nova. Em nada me pareço com o que eu teria sido até ontem. Respiro fundo sentindo minha superfície interna. Olho no espelho. Toco o peito tateando a pele. Tento encontrar alguma semelhança com a pessoa que teria habitado aqui até pouco tempo. Vasculho as memórias como quem vê filmes antigos. Tento em vão encontrar algo que foi e que tenha permanecido. Nada. Sou outro. Olho minhas mãos. Com ela crio também outras realidades. São as mãos que comunicam. O pastor prega com palavras fortes, mas suas mãos é que tocam o coração da platéia. Não consigo escutar o que ele diz e não me importa. Vejo apenas os gestos e está tudo dito. “Como ele pode influenciar tanta gente de uma só vez?” me pergunta a amiga terapeuta e completa “Eu consigo falar apenas com uma pessoa por vez.” Ela toca com delicadeza minha nuca e entendo o que quer dizer. Fecho os olhos e em silêncio respondo permitindo que minha coluna se […]
Read More ›

Porque as rúculas atravessaram o deserto

0
2111
0
Porque as rúculas atravessaram o deserto     Tema inicial   Uma Rúcula Um boi Um grão de trigo Cama de arame Casa de marimbondo Uma rúcula leva 21 dias para germinar As rúculas preferem os dias frios e chuvosos Bois preferem dias nublados e para eles um pasto não é um deserto.   Cena 1 Rúcula Roxa era seu nome. Não conhecera seus pais. Quando germinou, eles já haviam virado salada. O nome ela recebeu diretamente de Deus e não sabia o motivo, pois como todas as outras rúculas ela era verde. “Todas as rúculas são muito parecidas”, pensou, “Mesmo a Rainha das Rúculas imponente no seu canteiro não é muito diferente das demais.” Com apenas poucos dias de broto, Rúcula Roxa já era chagada à certa filosofia. “Tenho que ser rápida. Nesses canteiros uma rúcula não vive mais do que 12 ou 15 semanas.” “Plantas não andam.” ouviu uma companheira dizer. “Não há como ser rápida.”   Cena 2 Meia noite, lua cheia. Rúcula Roxa viu o brilho da lua refletida sobre um grão de trigo gerando o reflexo de uma carruagem. Todas as outras dormiam. Ela olhou para um lado. Olhou para o outro. Saltou sobre a […]
Read More ›

Muito além da performance

Muito além da performance por Nadam Guerra. Publicado no catálogo V::E::R 2011:  ARTE::VIVA / ARTE::ÚNICA Quando penso em arte viva imagino a unificação de todas as artes e da vida. Imagino uma arte única [1] sem discriminação de tempo, espaço, credo, matéria, cor, sexo ou ritmo.   Vida quando é boa é arte.   Entendo a arte (arte única, arte viva ou apenas arte) como uma presença especial ou uma atenção mais intensa a algum aspecto da realidade seja ele qual for. Arte é quando colocamos nossa vida para fora de nós mesmos, quando compartilhamos nosso impulso vital pelo mundo. Pode ser fazendo um quadro. Uma música. Pode ser fazendo uma caminhada. Pode ser fazendo um bolo ou coletando imagens em uma câmera fotográfica. Tudo que é feito com vida é arte.   Arte quando é boa é vida.   Então falávamos do V::E::R. Que seria um encontro de arte viva.   Em 2005 fizemos a primeira edição na Escola de Artes Visuais do Parque Lage, Rio de Janeiro. Foram dois finais de semana, participaram cerca de 40 artistas ligados às artes do corpo e da performance além de 30 vídeos nacionais e internacionais [2]. Um público de mais de […]
Read More ›

Manifesto UM

Manifesto UM por uma arte única     Século vinte e um Tudo é um Quem acha que faz teatro ou música ou pintura ou cinema ou performance ou fotografia está vivendo no século passado. Não há fotografia que não seja música Não há poesia que não seja cinema Nem teatro que não seja escultura. Arte única, mais que um movimento É uma constatação da contemporaneidade.   Tudo é um Arte é um Arte é viva Não há como matar E não faz sentido compartimentar. Somos herdeiros de todas ass vanguardas do século vinte E também do romantismo, do iluminismo, Do clássico, do medieval e do pré-histórico.   Tudo é um Construtivismo surrealista Cerâmica eletrônica Muralismo digital Barroco minimalista Realismo abstrato Tricô de fibra ótica Humanogravura Chanchada conceitual Concretismo bucólico Teatro dança de poesia visual Vídeo pintura de dramaturgia pop Cinemogravura de música conceitual Escultura sonora de fotografia expressionista Vanguarda comercial de museu alternativo Academia experimental de galeria pop   Tudo é um A diferença entre um pintor e um cineasta é a mesma que entre um poeta e outro poeta. Especificidades e individualidades existem Categorias não Categorias são invenções projetadas sobre o real No real arte é uma só […]
Read More ›